DevOps abre caminho para o NoOps

Prática do NoOps, trazida pelo movimento DevOps, tende a ganhar espaço no mercado com avanço dos serviços de Cloud Computing.

O aumento da adesão pelas empresas da prática DevOps, que prega a integração entre as equipes de desenvolvimento e operação em ambiente colaborativo, para acelerar os projetos de software com menos custos, abriu caminho para uma nova abordagem. É o conceito batizado de NoOps, que prevê que os aplicativos entregues pela Cloud Computing (Computação na Nuvem) terão a automação completa dos processos operacionais, dispensando equipes que realizam essa tarefa manual. A novidade ainda gera discussão, mas há companhias que já abraçaram a ideia.

Para que você entenda a prática de NoOps, é importante compreender primeiro o que é o conceito de DevOps. A princípio, a sopa de letras pode confundir um pouco e o objetivo deste post é explicar cada uma das abordagens e mostrar as perspectivas do NoOps no mercado.

O DevOps, união da abreviação das palavras Desenvolvedor e Operações, sugere o alinhamento de toda a equipe de desenvolvimento com o pessoal da operação. A proposta é que, juntos, os times acelerem as entregas com mais qualidade por meio de ferramentas e responsabilidades previamente definidas. Trata-se de uma cultura de colaboração em que todos se ajudam.

É missão do DevOps, por exemplo, aproximar práticas de desenvolvimento de sistemas rápido com testesde implantação para que nada dê errado na hora de entregar o sistema, produto ou serviço aos clientes.

Até pouco tempo, era comum que grandes empresas de software fizessem, em seus programas, duas ou três atualizações mais consistentes ao longo de um ano. Entretanto, como a inovação é parte fundamental para todas as fornecedoras de TI, a cobrança por mais resoluções de pequenos problemas, de forma mais rápida, ficou muito maior.

A equipe de DevOps auxilia no gerenciamento de novas versões com processos padronizados de liberação, implementações e testes com mais flexibilidade e automação ao máximo possível dos recursos operacionais. É justamente com essa mudança que vem o NoOps, sinalizando que as funções dos profissionais de operação serão alteradas, já que esse trabalho deixará de ser manual.

Essa tendência foi apontada em um relatório do instituto de pesquisas Forrester que mostra que os avanços do DevOps levam ao NoOps. Segundo analistas da consultoria, os progressos em Cloud Computing estão permitindo a entrega de serviços sob demanda com infraestrutura elástica, reduzindo consideravelmente a necessidade de interação entre os desenvolvedores e a equipe de operações para as entregas.

Mudança polêmica

Outras empresas que nasceram em Nuvem e startups que possuem departamentos de TI enxutos também estão colocando o NoOps em prática, mas esse assunto gera discussão entre os profissionais da área.

Profissionais alegam que, quando bem feito, o DevOps realmente cria um ambiente de TI dinâmico e flexível alinhado às necessidades de negócios. No entanto, constatam que em algumas organizações nem sempre as equipes de desenvolvimento têm autonomia para conduzir todas as etapas do ciclo de vida do software e resolver problemas de código no ambiente de produção.

A visão deles é de que para NoOps precisa de uma plataforma de TI para funcionar bem e deixar os desenvolvedores livres da preocupação com a limitação de recursos. Alguns provedores de Cloud fornecem espaço virtual com capacidade para automação do lançamento de aplicativo com código embalado.

Para analistas da Forrester, o NoOps é um movimento forte e muito associado com a Plataforma de Serviços em Nuvem (PaaS), que permite que desenvolvedores escolham suas tecnologias e façam configurações das aplicações automaticamente. Eles poderão optar pelo serviço automático ou manualmente, de acordo com suas necessidades.

Algumas empresas, principalmente startups, devem aderir ao NoOps por meio das soluções de PaaSpa ra ganhar vantagem competitiva com implementações de aplicativos mais rápidas com pouca ou nenhuma intervenção da TI.

Gostou deste artigo? Comente!

Leia mais:

O que é DevOps?


Comente o que achou